sábado, 28 de abril de 2012

25 de Abril de 2012


Panfleto distribuído pelo SOV Porto em frente ao actual museu militar do Porto (antiga sede da Pide/DGS )

Enfrentar as ameaças do presente sem perder a Memória Libertária

Quando hoje o Capital financeiro e industrial internacional, as troikas, o FMI, os governos (aqui, na Espanha, na Grécia e globalmente) pretendem submeter as classes trabalhadoras e os povos à tirania do trabalho semi-escravo,“sem direitos”,à miséria generalizada, à aceitação da “representocracia” privilegiada e bem paga, ameaçando-nos com “cortes” também nos direitos mais básicos – reconquistados pelos movimentos popular e operário com o 25 de Abril de 74, após quase 50 anos de ditadura fascista-  convirá inspirarmo-nos hoje também no exemplo daqueles e daquelas que deram o seu melhor na Resistência contra o fascismo.
Haverá nomeadamente que não deixar apagar da memória o papel dos homens e mulheres da corrente LIBERTÁRIA, nomeadamente d@s ANARCOSINDICALISTAS da antiga CGT (Confederação Geral do Trabalho) / AIT, ANARQUISTAS da FARP (Federação Anarquista da Região Portuguesa) e das JJLL (Juventudes Libertárias), que sem os apoios externos que outros tiveram para resistir, pagaram muitos deles com a própria vida o seu amor à Liberdade.
Queremos pois, entre muitos anarquistas e anarco-sindicalistas, relembrar militantes como:
-Mário Castelhano, ferroviário, secretário da CGT, morto no Tarrafal em 1940; -Arnaldo Simões Januário, barbeiro (CGT) morto no Tarrafal em 1938; -Manuel Fiúza Júnior, gráfico(CGT) morto na PIDE do Porto em 1957;-Manuel Joaquim de Sousa, sapateiro (CGT e FARP) de Paranhos, falecido em 1944; -Anibal Dantas, maleiro (CGT e FARP) falecido em 1963 no Porto; -Virginia Dantas, costureira (CGT e FARP) falecida em 1989 no Porto; -Margarida de Barros, costureira (CGT e FARP) da Sé, falecida em 1990 no Porto; -Fernando Barros, carpinteiro (CGT, CNT(Esp)e FARP),da Sé, falecido em 1992 no Porto ;-
Rodrigo M.Ferreira, contabilista (CGT e FARP), falecido em 1977 na Maia; -Manuel Pedro, gráfico e ensaísta (CGT e FARP), falecido em 1956 no Porto; -Manuel Inácio Luís, empreg.comércio (CGT),anim.associativo, falecido em 1971 no Porto; -Mário Domingues, jornalista e ensaísta (CGT), falecido em Almada em 1977;-Luisa Elias Adão, conserveira e depois enfermeira (CGT), falecida anos 90 em Setúbal; -Leonídio Rodrigues, ferreiro (CGT), falecido em 1953 em Palmela;-Jaime Rebelo,(“o homem da boca calada”) pescador (CGT e FARP), participou na Revolução espanhola de 36-38, faleceu em 1975 em Setúbal; -Joaquim Moreira da Silva, o “poeta carpinteiro anarquista”, de Vilar, falecido em 1970; -José Rodrigues Reboredo, confeiteiro (CGT e FARP) de Barcelos, lutou na Revolução espanhola, passou por vários campos de concentração fascistas e pelo Tarrafal, faleceu em 1952; -Júlio Gonçalves Pereira, têxtil (CGT),com outros anarquistas do Porto salvou a tipografia do jornal “A Comuna”, em 1927, escondendo-a e conservando-a durante longos anos em Vilar do Pinheiro. Morreu em 1976; -Hilário Marques, caldeireiro, tradutor autodidacta (CGT), da Guarda, faleceu em 1949; -Etelvina, conserveira (CGT), de Setúbal, deportada em 1931 para Timor , onde morreu; -Clemente Vieira dos Santos, tipógrafo (CGT),jornalista operário, do Porto, faleceu em 1960; -Emídio Santana, gráfico (CGT), participou no atentado a Salazar em 1937, preso longos anos em Coimbra, falecido em 1989 em Lisboa... E figuras libertárias como Abel Salazar, Aurélio Quintanilha, Ferreira de Castro...

No momento em que ressurgem as práticas do terrorismo patronal e estatal, do cassetete “democrático” à  tábua-rasa dos chamados “direitos fundamentais” - o pão, a habitação, a saúde, a educação, a defesa da dignidade, a justiça, ...- nós anarco-sindicalistas de hoje, apelamos ao cerrar de fileiras populares e laborais e à UNIDADE NA ACÇÃO E NA DIFERENÇA, para que cada injustiça, cada acto de repressão, cada abuso estatal e patronal não fiquem sem resposta! Temos um longo passado de organização e luta a recuperar, um presente a enfrentar e “o Céu” na Terra...a ocupar e a tomar!

Sem comentários:

Publicar um comentário